quarta-feira, 30 de abril de 2014

Origem dos vilões famosos dos quadrinhos

Artistas e escritores procuram encontrar inspiração para suas criações em praticamente qualquer coisa ao seu redor, desde o mundano até o excepcional. Pessoas, lugares, coisas, até mesmo outras obras de arte influenciaram alguns dos maiores artistas a criar algumas peças memoráveis ao longo da história. E desenhistas e autores de quadrinhos não são exceção.

A maioria dos maiores vilões dos quadrinhos surgiu devido uma série de ideias interessantes e fascinantes do mundo real. Alguns personagens (como Blob ou o Apocalypse) simplesmente brotaram das mentes de seus criadores, desenhados sem nenhuma ligação com o mundo real. Outros (como Loki e Hercules) são fáceis de perceber a conexão com a mitologia antiga. Mas ainda assim, há aqueles cujo a origem não é tão óbvia, e esses são os que escolhemos abordar nessa postagem.

Todos os citados abaixo passaram por uma pesquisa onde consideramos citações dos próprios criadores dos personagens para validar o fato.


- O Coringa
Primeira aparição: Abril 1940
Inspiração: Gwynplaine em 'O Homem que Ri'




O crédito para a criação de um dos mais antigos e mais mortais inimigos do Batman tem sido defendido por décadas. The Man Who Laughs (O Homem Que Ri) é um filme mudo norte-americano de 1928 dirigido pelo cineasta expressionista alemão Paul Leni. O roteiro adapta o romance de Victor Hugo com o mesmo nome e apresenta o ator Conrad Veidt como Gwynplaine. O filme é conhecido pela assustadora caracterização do personagem principal que apresenta na face uma desfiguração que o faz parecer com um sorriso perene e que muitas vezes leva o filme a ser classificado como do gênero terror quando na verdade é um melodrama.

Curiosidades:
*O filme teve um remake com produção francesa, e a participação de Gerard Depardieu, lançado em 2013. Você assiste ele completo e legendado clicando aqui.

*O álbum Hellbilly Deluxe 2 do Rob Zombie tem uma canção intitulada "The Man Who Laughs". A página de letras no encarte do CD apresenta imagens do filme de 1928.Clique aqui para ouvir o som.


- A Mulher-Gato
Primeira aparição: Maio 1940
Inspiração: Ruth Steel / Atriz Jean Harlow



A ladra Mulher-Gato (Selina Kyle) foi criada em conjunto por Bill Finger e Bob Kane. Mas em sua autobiografia, Kane revela que a fêmea fatal foi levemente inspirada em sua prima Ruth Steel e o seu sex appeal ele pegou empestado da atriz Jean Harlow. Quanto à inclusão de gatos, Kane explica: "Eu senti que as mulheres eram criaturas felinas e os homens eram mais parecidos com os cães. Enquanto os cachorros são fiéis e amigáveis, o gato é esnobe, individual, e nada confiável. Eu me sinto bem melhor com cães em torno de mim, os gatos são tão difíceis de entender quanto as mulheres."


- Magneto
Primeira aparição: Setembro 1963
Inspiração: Malcolm X



Stan Lee e Jack Kirby criaram o poderoso mutante durante o auge do movimento pelos direitos civis americanos, e usaram os famosos líderes dessa luta, Martin Luther King e Malcolm X, como a inspiração por trás de Charles Xavier e Erik Lehnsherr. Os dois abertamente lutaram contra a opressão mutante presente no universo Marvel, mas enquanto o Professor escolheu uma abordagem mais pacífica e diplomática, Magneto acha necessário usar um tom mais forte e agressivo. Em defesa de Magento, Stan Lee afirmou que: "Não penso em Magneto como um cara mau. Ele só estava tentando contra-atacar as pessoas racistas e intolerantes. Ele estava tentando defender os mutantes, e como a sociedade não os tratava de forma justa, ele decidiu ensinar uma lição para a sociedade. Ele era um perigo, é claro, mas eu nunca pensei nele como um vilão."


- Hera Venenosa
Primeira aparição: Junho 1966
Inspiração: Movimento feminista / "Rappaccini’s Daughter" / Bettie Page




A DC Comics sempre deu o melhor de si para ser pertinente com as tendências atuais do mundo, o que explica Robert Kanigher e Sheldon Moldoff terem usado o crescente movimento feminista de meados dos anos 60 como uma boa razão para criar uma das mais mortais (e belas) inimigas do Batman. Kanigher teria dito no livro 'Batman - The Complete History: The Life and Times of the Dark Knight' que modelou os poderes e a personalidade da personagem de a cordo com a obra Rappaccini’s Daughter escrita no século 19 por Nathaniel Hawthorne, e seus olhares foram inspirados pela modelo Bettie Page dos anos 50.


- Destruidor
Primeira aparição: Maio 1984
Inspiração: Ralador de queijo




Depois que Kevin Eastman e Peter Laird apareceram com a ideia de quatro répteis treinados em artes marciais conhecidos como Tartarugas Mutantes Ninjas, eles precisavam de um vilão imponente para fazer frente a esses heróis tão diferentes. No vídeo The Making of 'Teenage Mutant Ninja Turtles': (que você assiste clicando aqui), Eastman descreve sua inspiração para o Destruidor da seguinte forma: "Foi provavelmente a forma mais ridícula que já surgiu um personagem. Eu comecei a desenhá-lo, e não parei até chegar ao fim. Você poderia imaginar um personagem com armas como estas em seus braços? O cara seria letal. E logo pensamos que isso seria 'Destruidor'! Que nome para um personagem."


- Arlequina
Primeira aparição: Setembro 1993
Inspiração: Arleen Sorkin de 'Days of Our Lives'



A primeira aparição de Harley Quinn surgiu no set do episódio de Batman: The Animated Series de 1992, como a insana, dedicada e excessivamente obcecada namorada do Coringa. No entanto, sua personagem ficou tão popular que a DC Comics decidiu trazê-la para as páginas dos quadrinhos do Batman. Paul Dini e Bruce Timm uniram-se para criar Arlequina, mas foi uma sequência de sonho da novela Days of Our Lives, estrelada pela atriz Arleen Sorkin vestida como um bobo da corte, que inspirou Paul Dini a criar sua aparência e personalidade.


- O Círculo Interno do Clube do Inferno
Primeira aparição: Janeiro 1980
Inspiração: O episódio The Avengers da serie de TV "A Touch of Brimstone"



Enquanto Stan Lee e Jack Kirby criaram o Mestre Mental original semelhante ao jovem Vincent Price em 1964, foi Chris Claremont e John Byrne, que coroaram o "Rei Negro" do Clube do Inferno e introduziram esses personagens como parte integrante da saga da Fênix Negra.

No livro X-Men Volume Companion II, de 1982, todos as inspirações para os membros fundadores do Clube do Inferno foram identificados da seguinte forma:


Mestre Mental (Jason Wyngarde) - O ator britânico Peter Wyngarde
Sebastian Shaw - O ator britânico Robert Shaw
Donald Pierce - O ator canadense Donald Sutherland
Harry Leland - O ator americano Orson Welles


Emma Frost - espiã fictícia Emma Peel interpretada pela atriz britânica Diana Rigg


- OzymandiasPrimeira aparição: Setembro 1986
Inspiração: Thunderbolt / poema de Percy Bysshe Shelley




Quando a DC Comics adquiriu os direitos da Charlton Comics e seu panteão de clássicos heróis de quadrinhos em 1985, o escritor Alan Moore decidiu usar alguns desses personagens esquecidos para criar uma história de assassinato e mistério que girasse em torno da morte de um super-herói - e, assim nasceu Watchmen. Um desses personagens da Charlton, era o Thunderbolt, de 1966, que tinha o poder de usar noventa por cento do seu cérebro. Moore deu esses poderes para o recém-criado Ozymandias, e retirou o seu nome de um poema de mesmo título do poeta Percy Shelley, do século 18, sobre a natureza momentânea da energia. E fez dele tanto um protagonista, quanto um antagonista, em sua épica graphic novel.


- Galactus
Primeira aparição: Março 1966
Inspiração: Deus / A Bíblia




Quando Stan Lee e Jack Kirby foram desafiados a criar um super vilão único, do tipo que o universo dos quadrinhos nunca tinha visto antes, eles decidiram fazer alguém que estivesse além do bem e do mal com poderes quase divinos, assim surgiu Galactus. Stan Lee fala sobre sua inspiração para o Devorador de Mundos na introdução do livro Marvel Masterworks: The Fantastic Four vol. 5: "Galactus era simplesmente mais um na longa linha de super-vilões que nós adorávamos criar. Tendo imaginado muitos poderosos vilões... Sentimos que a única maneira de nos superar era criando um malfeitor que tivesse poderes quase divinos. Portanto, a escolha natural era uma espécie de semi-deus."

Jack Kirby acrescentou mais tarde no vídeo The Masters of Comic Book Art: "Minha inspiração era o fato de que eu tinha que estimular as vendas. E eu tive que vir com personagens que não fossem estereótipos já usados. Por alguma razão, eu fui para a Bíblia e eu vim com Galactus... E, claro, o Surfista Prateado é o anjo caído."


- Caveira Vermelha

Primeira aparição: Março 1941
Inspiração: Sundae de chocolate com uma cereja no topo




Por mais inverossímil que possa parecer, Joe Simon, o co-criador do Capitão América, revelou em sua autobiografia que uma sobremesa foi sua inspiração para o homem louco com o rosto vermelho. Em suas palavras, ele explica como isso aconteceu: "Eu estava sempre pensando em heróis e vilões, com todo tipo de ideias nadando em minha cabeça ... Eu tinha um Sunday de chocolate postado bem na minha frente, com o sorvete de baunilha e a cobertura quente escorrendo pelo lado. Foi intrigante. A cobertura parecia membros como pernas, pés e mãos e eu estava pensando comigo mesmo. Talvez esse seja um vilão interessante, pensei. Vou chamá-lo de chocolate quente... Basta colocar um rosto sobre um corpo monstruoso de lama. Mas então olhei novamente para o Sunday, e vi a grande cereja no topo. A cereja parecia uma caveira. "Uau", eu disse a mim mesmo. "Caveira Vermelha"... isso parece bom."
Poderá gostar também de: